Amor, amar, amando...
você é a metade
de mim
que não vai,
fica, permanece,
como uma erva daninha
que gruda
chupa o meu sangue
e desfruta do meu lado mais doce.
você é o lado escuro
onde escondo
entre minhas meias e cuecas
por receio de alguém saber
que ainda metade de mim
bate,
espanca,
dentro de mim.
você é a estrela
que intensamente
continua me iluminar
mesmo com meus pedidos de solidão
fica,
permanece,
mesmo quando eu abandono
à mim mesmo.
você é aquilo
que fujo
não ligando para o fato que vives dentro
do meu peito atordoado.
eu fujo
por receio de não ter
a capacidade necessária
que faça você ficar.
eu te escondo
entre minhas memórias
mais sensíveis e cruéis
para que entenda
que tudo o que já passei
foi esperando por este momento
por esta miniatura de felicidade
por essa miniatura de anjo
por você.
você,
uma canção sem fim
e sem entonação.
você,
o meu último refúgio.
Augusto Soares    (via nevou)

Moreno, a tua pegada me enlouqueceu


theme: cerejadosundae. +
»